Governo reverte fechamento da estatal de chips brasileira

Gostaria de comentar hoje um pouco sobre o que ocorreu com a estatal de Chips do Brasil. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou o decreto que reverte a extinção do Ceitec (Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada). A estatal é uma das únicas fabricantes de chips semicondutores da América Latina e tinha entrado em processo de fechamento no governo de Jair Bolsonaro (PL).

Isto não causa nenhuma surpresa porque já havia sido citado durante a transição que iram tentar reverter esta decisão do governo anterior. Evidente que todos nós sabemos que a maior parte das estatais não tem nenhuma utilidade, ou servem como cabide de empregos e roubos. O PT ama uma estatal e dai que sai parte da sua “influencia”, para continuar no poder.

Mas, convenhamos, tem setores que o país não pode abrir mão simplesmente, ainda mais quando a iniciativa privada não tem interesse em atuar no país. O Brasil tem ótimas cabeças que fizeram cursos mundo a fora e tem grande potencial no seguimento. Temos a única fabrica da América do Sul.

Se você analisar, os Estados Unidos estão investindo pesado no setor de semi condutores. A Europa tem incentivos, a China, Coreia do Sul, Japão, Inglaterra e até a Rússia tem focado neste mercado!

E nós, vamos focar apenas no Agro ou commodities? Evidente que temos que investir aonde já somos forte, que o AGRO e essencial para o Brasil, mas, não podemos ter a mente pequena de focar apenas nisto…

Temos que voltar a ser um país industrializado, precisamos incentivar setores, acredito que a reforma tributaria deve ajudar bastante as indústrias com menos burocracia e redução de impostos. Temos que produzir as commodities aqui e industrializar elas, para então, exportar após. Assim, teremos mais empregos de qualidade, redução da desigualdade. Enquanto produzirmos o café aqui, exportar ele em grãos e comprar as cápsulas de café importado por dez vezes mais caro, estamos fardados a ser país de terceiro mundo, com desigualdade gritante.

O governo deu o primeiro passo que e reverter o processo. Agora e ver sobre as patentes, contratar mão de obra qualificada, decidir um foco para a produção imediata e criar incentivos para a empresas usarem serviços da estatal. Para ela crescer e poder ir investindo em outros seguimentos para podermos inovar e em fim, tornarmos competitivos.

Written by Thiago Costa Guimarães

Falar sobre nós mesmos e bem estranho, mas, posso resumir um pouco. Sou Tricolor Carioca, formado em administração de empresas, apaixonado por caminhada e pela minha esposa Adrielly, discípulo de Jesus Cristo!